INTERVENÇÃO CÍVICA EM DEFESA DO PATRIMÓNIO

Em 2012 a ASPA comemorou 35 anos de intervenção em Braga. Criou, nessa data, este blogue.
Em 2017 comemorou 40 anos de intervenção.
Numa cidade em que as intervenções livres dos cidadãos foram, durante anos, ignoradas, hostilizadas ou mesmo reprimidas, a ASPA, contra ventos e marés, sempre demonstrou, no terreno, que é verdadeiramente uma instituição de utilidade pública.
Numa época em que poucos perseguem utopias, não queremos descrer da presente e desistir do futuro, porque acreditamos que a cidade ideal, "sem muros nem ameias", ainda é possível.
DEZEMBRO DE 2013
O novo executivo municipal suspende o PDM na área da ZEP das Sete Fontes.
Foi dado o 1º passo e há, finalmente, a esperança para o Monumento Nacional.

JUNHO DE 2015
O PDM aprovado na Assembleia Municipal de Braga prevê área de construção em ZEP do Monumento Nacional.
Novamente um futuro incerto para o Complexo das Sete Fontes?!

MARÇO de 2016
Publicada a Declaração nº16/2016, de 3 de março, que revoga o despacho que aprovou a constituição de faixa de reserva "non aedificandi" para o lanço da EN 103-Variante de Gualtar, entre o Nó do Hospital e o Nó Norte (Nó do Fojo).
É o fim da variante que atravessaria o Complexo das Sete Fontes e tanto preocupava os defensores do Monumento Nacional.

JULHO 2018
A CMB apresenta às associações e aos proprietários dos terrenos, o "Ponto da Situação e a Estratégia Executória para o Complexo Ecomonumental das Sete Fontes".

terça-feira, 25 de junho de 2019

ENTRE ASPAS "Memórias Fotográficas - São João"

Manoel Carneiro e Arcelino, com as imagens que fizeram do seu tempo, permitem-nos conhecer Braga no passado.  As imagens da festa de São João são exemplo são exemplo da importância destes arquivos para o conhecimento da história urbana de Braga.
O tradicional cortejo do Carro dos Pastores e a Dança do Rei David (da autoria de Manoel Carneiro), bem como as decorações da Avenida da Liberdade e do Parque da Ponte, e o cortejo das Rusgas (retratadas por Arcelino), são as imagens que hoje partilhamos como memória patrimonial.
Sobre os arquivos fotográficos:
Memórias fotográficas - São João





segunda-feira, 10 de junho de 2019

ENTRE ASPAS "O Museu da Cultura Castreja: repositório histórico da Citânia e de Sarmento"

O Museu de Cultura Castreja é o natural ponto de partida para uma visita à citânia de Briteiros.
O Solar da Ponte, em São Salvador de Briteiros, reserva-nos outras surpresas para além da extraordinária Pedra Formosa. 
Ampliar
Fachada do Solar da Ponte, em Briteiros, onde está instalado o Museu da Cultura Castreja





A Pedra Formosa recolhida na Citânia de Briteiros no século XVII


Piano de cauda Henri-Herz que pertenceu a Maria de Freitas Aguiar, esposa de Martins Sarmento