INTERVENÇÃO CÍVICA EM DEFESA DO PATRIMÓNIO

Em 2012 a ASPA comemorou 35 anos de intervenção em Braga. Criou, nessa data, este blogue.
Em 2017 comemora 40 anos de intervenção.
Numa cidade em que as intervenções livres dos cidadãos foram, durante anos, ignoradas, hostilizadas ou mesmo reprimidas, a ASPA, contra ventos e marés, sempre demonstrou, no terreno, que é verdadeiramente uma instituição de utilidade pública.
Numa época em que poucos perseguem utopias, não queremos descrer da presente e desistir do futuro, porque acreditamos que a cidade ideal, "sem muros nem ameias", ainda é possível.
DEZEMBRO DE 2013
O novo executivo municipal suspende o PDM na área da ZEP das Sete Fontes.
Foi dado o 1º passo e há, finalmente, a esperança para o Monumento Nacional.

JUNHO DE 2015
O PDM aprovado na Assembleia Municipal de Braga prevê área de construção em ZEP do Monumento Nacional.
Novamente um futuro incerto para o Complexo das Sete Fontes?!

MARÇO de 2016
Publicada a Declaração nº16/2016, de 3 de março, que revoga o despacho que aprovou a constituição de faixa de reserva "non aedificandi" para o lanço da EN 103-Variante de Gualtar, entre o Nó do Hospital e o Nó Norte (Nó do Fojo).
É o fim da variante que atravessaria o Complexo das Sete Fontes e tanto preocupava os defensores do Monumento Nacional.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Tertúlia "PATRIMÓNIO, CULTURA E CIDADANIA"


Fundada há 40 anos, a ASPA interroga-se sobre os caminhos da defesa do património e o sentido de cidadania, nos dias que correm. Ganha nova atualidade a mobilização da memória coletiva e a defesa dos bens públicos. Mas, porventura, se se mantém a agenda, é necessário repensar as metodologias.  Para isso, nada melhor do que debater com personalidades empenhadas na edificação do património atual, no desenho urbanístico e na reedificação da cidade e na construção teórica dos caminhos da cidadania numa sociedade reflexiva e complexa como a nossa. 
Esse é o sentido da sessão  que se realizará no dia 18 de maio (quinta-feira), na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, às 21:30h. Num clima informal, Maria Manuel Oliveira, Daniel Miranda e João Cardoso Rosas conversarão, em registo de tertúlia, numa sessão moderada por Manuel Sarmento, sobre os sentidos atuais e renovados da ligação entre Património, Cultura e Cidadania.

Nenhum comentário:

Postar um comentário