INTERVENÇÃO CÍVICA EM DEFESA DO PATRIMÓNIO

Em 2012 a ASPA comemorou 35 anos de intervenção em Braga. Criou, nessa data, este blogue.
Em 2017 comemora 40 anos de intervenção.
Numa cidade em que as intervenções livres dos cidadãos foram, durante anos, ignoradas, hostilizadas ou mesmo reprimidas, a ASPA, contra ventos e marés, sempre demonstrou, no terreno, que é verdadeiramente uma instituição de utilidade pública.
Numa época em que poucos perseguem utopias, não queremos descrer da presente e desistir do futuro, porque acreditamos que a cidade ideal, "sem muros nem ameias", ainda é possível.
DEZEMBRO DE 2013
O novo executivo municipal suspende o PDM na área da ZEP das Sete Fontes.
Foi dado o 1º passo e há, finalmente, a esperança para o Monumento Nacional.

JUNHO DE 2015
O PDM aprovado na Assembleia Municipal de Braga prevê área de construção em ZEP do Monumento Nacional.
Novamente um futuro incerto para o Complexo das Sete Fontes?!

MARÇO de 2016
Publicada a Declaração nº16/2016, de 3 de março, que revoga o despacho que aprovou a constituição de faixa de reserva "non aedificandi" para o lanço da EN 103-Variante de Gualtar, entre o Nó do Hospital e o Nó Norte (Nó do Fojo).
É o fim da variante que atravessaria o Complexo das Sete Fontes e tanto preocupava os defensores do Monumento Nacional.

sábado, 26 de maio de 2012

BRACARA AUGUSTA - ponto forte da cidade

Braga é nestes dias palco da Braga Romana e Visitar Braga Romana ontem, hoje e amanhã, iniciativas que com certeza contribuem para afirmar Bracara Augusta como ponte forte e que, como tal, elevam a imagem da cidade em termos turísticos e culturais.
Na visita guiada pelos espaços de Bracara Augusta os participantes foram conduzidos através espaços musealizados - Fonte do Ídolo, Domus da Escola Velha da Sé (marcação prévia no Gabinete de arqueologia da CMB) e Termas Romanas. Visitaram também a necrópole situada na cave do Liberdade Street Fashion que aguarda a musealização. O Teatro Romano e a Ínsula das Carvalheiras são espaços importante de Bracara Augusta que aguardam intervenção e não foi possível visitar.
Destacamos a aula aberta  "Braga Romana do Passado", orientada pelo Professor Rui Morais, que a partir de imagens de peças encontradas durante obras e em escavações, apresentou facetas variadas do legado de Bracara Augusta
Enquanto que os "romanos e "romanas" com que nos cruzamos nas ruas do Centro Histórico fazem relembrar vivências do dia-a-dia desse povo que aqui deixou património valioso, algum valorizado mas grande parte desprezado, as sessões culturais promovidas pela Coligação Juntos por Braga promoveram o conhecimento e a reflexão sobre  a importância do legado de Bracara Augusta para o desenvolvimento da cidade. 
Aula aberta "Braga Romana do Passado"
Diário do Minho - 25/05/2012



Nenhum comentário:

Postar um comentário